A inteligência artificial na medicina, os táxis e o Uber

Eu odiava os taxistas de um ponto em São Paulo porque todos eles eram arrogantes, deseducados, estúpidos e prepotentes. Mas eram os únicos autorizados e pegar passageiros naquele ponto. Então, quem necessitava sair daquele local (eu) não tinha alternativa senão se sujeitar àquele martírio. Em julho de 2014 isso mudou, pois passei a usar o…

Veja mais

Independência das justiças comum e trabalhista para homologação de acordo

Transação homologada na Justiça Comum não faz coisa julgada na Justiça Trabalhista. O TRT de SP reconheceu a competência exclusiva da Justiça Trabalhista para decidir sobre a existência ou não de relação de emprego de Marcelo Picon, o “Bolinha” do programa Pânico, com a Band. […] No recurso, o autor sustentou a inexistência de coisa…

Veja mais